Rádio Educadora
Está Tocando Agora

CORAÇÃO SERTANEJO

até as 23:59
NOTÍCIAS

Postado em: 10/04/2024 às 13:54
0 Visualizações

Operação em 4 estados e Portugal cumpre 31 mandados de prisão e investiga 'consórcio' entre facções


Foto:

A Polícia Civil cumpre 31 mandados de prisão, 43 de busca e 26 bloqueios de contas bancárias nesta quarta-feira (10) em quatro estados e na Europa contra integrantes de duas facções criminosas que atuavam em conjunto na Região Sul do Brasil. Um dos alvos é um cidadão português que ostentava vida de luxo com dinheiro do tráfico de drogas.

As ações da Operação Squadrone acontecem no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná  e São Paulo . O objetivo é desmantelar o esquema criminoso, bloqueando contas bancárias e apreendendo bens e valores em espécie para descapitalizar os criminosos.

As investigações começaram há mais de um ano após a prisão em flagrante de um casal por tráfico de crack em Porto Alegre (RS).

Com a apuração, os agentes descobriram a existência de uma espécie de 'consórcio' e 'aliança' envolvendo dois dos principais grupos de narcotráfico do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

Os criminosos destinavam o dinheiro do crime para contas de empresas de fachada no Paraná e em São Paulo, segundo a Polícia Civil. Uma casa de câmbio em Santa Catarina, alvo de execução de mandado de busca nesta manhã, também recebia parte do valor.

Um dos alvos das diligências é apontado por ser responsável pela conexão entre os dois grupos que, em 15 dias, movimentaram mais de R$ 5 milhões de reais com a venda de cocaína e crack.

Durante as investigações, a polícia descobriu que um português, naturalizado brasileiro e investigado por tráfico, usava as redes sociais para comercializar drogas, financiando assim um estilo de vida luxuoso. O investigado atualmente cumpre pena na Europa, na Região do Vale, em Portugal.

 

Alguns dos investigados já estão presos e, segundo a Polícia Civil, usavam o dinheiro do crime para conseguir regalias na prisão. Além disso, um dos suspeitos, mesmo estando na penitenciária de Rio Grande (RS), continuava negociando a venda da "supermaconha" para os criminosos.

As medidas executadas pelos policiais foram expedidas pelo Poder Judiciário Gaúcho. Os investigados respondem por diversos delitos, incluindo tráfico de drogas, porte ilegal de armas de fogo e comércio irregular de munições e armas de fogo.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) também acompanha a ação. Também são cumpridos quatro ordens de restrições veiculares.

Fonte:G1Paraná / Foto: Polícia Civil de Santa Catarina/Divulgação


Compartilhe essa Notícia      

Mais Fotos