Rádio Educadora
Está Tocando Agora

VOZ DO BRASIL

até as 21:59
NOTÍCIAS

Postado em: 24/11/2023 às 09:55
0 Visualizações

Suspeitos de criar centenas de falsas empresas para acobertar contrabando são alvo de operação no Paraná


Foto:

Um grupo criminoso suspeito de criar pelo menos 182 empresas de fachada para acobertar o transporte irregular de mercadorias contrabandeadas e descaminhadas é alvo, nesta sexta-feira (24), da segunda fase da operação Falsa Impressão.

Para a operação, foram expedidos dois mandados de prisão temporária e quatro mandados de busca e apreensão em Apucarana, no norte do Paraná, e Medianeira, no oeste.

De acordo com a Receita Federal, as empresas fantasmas foram criadas para emitir notas fiscais falsas. No total, elas movimentaram mais de R$ 250 milhões entre 2022 e 2023, aponta a investigação.

Até a última atualização desta reportagem, as autoridades não tinham divulgado quantas pessoas foram presas na operação, nem quantidade de materiais apreendidos.

A operação é uma ação conjunta entre o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e Receita Federal.

A operação teve início com apreensões de mercadorias realizadas pela Receita Federal. Na ocasião, foram encontradas notas fiscais com indícios de irregularidade, sendo identificadas mais de uma centena de empresas fictícias.

Na primeira fase da operação, o foco foi o suspeito de ser o contador da organização criminosa, que recebia vantagem financeira para criar cada empresa de fachada em nome de "laranjas", diz a Receita.

Agora, os alvos são os suspeitos de serem os líderes da associação criminosa, identificados como sendo os contratantes dos serviços prestados pelo contador.

 

Fonte:G1Paraná

 

Compartilhe essa Notícia